Antes de recomendar o melhor procedimento para restauração capilar, o médico deve analisar o couro cabeludo para determinar a causa da perda de cabelo. Na maioria dos casos, o paciente apresenta alguma forma de calvície padrão, masculina ou feminina, uma condição que é simples de diagnosticar e que demandará tratamento sob cuidados médicos.

Se o exame constatar a possibilidade da queda de cabelo ter outra causa, é necessário realizar testes para identifica-la. Estes são alguns dos procedimentos usados para este diagnóstico.

Puxamento do cabelo (hair pull)

Puxar alguns fios de cabelo auxilia a identificar se existem anomalias no ciclo de crescimento do cabelo. Normalmente, com cada puxão, apenas alguns fios se soltam, mas um número maior de fios arrancados pode indicar ciclos anormais. As extremidades dos fios retirados podem ser examinadas sob um microscópio para determinar a condição do fio e do bulbo capilar.

Fototricograma

Consiste em raspar uma área do couro cabeludo, que será fotografada ao longo dos 3 a 5 dias seguintes para determinar o padrão de crescimento do cabelo.

Janela capilar

Similar ao fototricograma, consiste em raspar uma área do couro cabeludo e avaliar o crescimento do cabelo durante até 30 dias.

Biopsia do couro cabeludo

É um procedimento pouco comum, reservado a casos extremos onde não é possível identificar o motivo da queda de cabelo. Consiste em retirar cirurgicamente uma amostra de tecido do couro cabeludo para análise clínica em laboratório.

Avaliação do fio

Em caso de suspeita de anomalia no fio ou infecção por fungos, vírus ou bactérias, os fios arrancados serão estudados com a ajuda de um microscópio para identificar se alguma destas condições está presente.

Análise clínica do cabelo

Em geral, a análise clínica é realizada apenas quando a avaliação do fio identifica alguma anormalidade. Os testes padrão não têm valor para o diagnóstico de doença sistêmica ou estado nutricional. Para a análise, alguns fios serão enviados a um laboratório especializado, que irá realizar uma série de exames para identificar, entre outras características do fio, se seu perfil proteico é alterado por uma anormalidade hereditária ou se houve contaminação química ou por ingestão de drogas.

Para saber mais sobre outras causas para a perda de cabelo, clique aqui.