• Hábitos

– Cortar sempre evita a queda. MITO. O corte pode propiciar um cabelo mais volumoso, temporariamente.

– Dormir com o cabelo molhado facilita a queda de cabelo. VERDADE. A umidade dos fios facilita a proliferação de fungos e a queda de cabelos.

– Esportes danificam os cabelos. MITO. Ao contrário, só trazem benefícios.

– Lavar os cabelos todos os dias propicia a queda. MITO. A lavagem apenas solta os fios que já estão em fase de queda – há fases em que o cabelo cai mais ou menos.

– O estresse facilita a queda capilar. VERDADE. O estresse contínuo desencadeia o processo de envelhecimento do organismo e mexe também com os cabelos. Porém, geralmente esta perda não é definitiva.

– Se o fio branco for arrancando, o outro nascerá preto. MITO. Se o cabelo ficou branco, é porque as células próximas de sua raiz não conseguem mais fabricar o pigmento que dá cor aos fios.

– Usar chapéu ou boné regularmente faz o cabelo cair. MITO. Uso de acessório na cabeça não faz ninguém se tornar calvo.

  • Influência de outras condições

– Caspa contribui para a queda. MITO. A caspa é uma oleosidade excessiva no couro cabeludo, seguida por inflamação e descamação. Pode acelerar a perda capilar em quem já tem a propensão de desenvolver a calvície, mas não causá-la.

– Excesso de testosterona tem relação com a perda de cabelo. MITO. Não é o aumento na produção de hormônios masculino que causa a perda de cabelo, mas o aumento da enzima 5 alfa-redutase, determinada geneticamente.

– O cabelo cresce mais durante a gravidez. VERDADE. Porque é estimulado pelos hormônios, o cabelo cresce mais durante a gravidez.

– Redução de estômago não afeta o cabelo. MITO. Quem passar por uma cirurgia de redução de estômago tem diminuída a capacidade do órgão de absorver nutrientes – além da deficiência de proteínas, há também a de ferro, essencial para o crescimento do cabelo.

  • Influência da natureza

– Água do mar é boa para os cabelos oleosos. VERDADE. Na medida certa, a água do mar e o sol ajudam a diminuir a oleosidade, mas não interferem na queda.

– Cortar o cabelo na lua cheia acelera o crescimento. MITO. As fases da lua não têm nenhuma relação com o crescimento capilar.

– O cabelo cresce mais rápido no verão. VERDADE. O sol estimula alguns hormônios e o bulbo capilar “trabalha” mais.

  • Sobre os procedimentos

– É possível utilizar os cabelos do peito em um transplante capilar. VERDADE. Porque os cabelos têm características diferentes, esta não é a situação ideal – afinal, ainda que continue crescendo, um pelo é diferente de um cabelo, e são diferentes em densidade e textura.

– É possível resolver meu problema de calvície em apenas uma sessão. VERDADE. Vai depender do tamanho da calvície e das condições da área doadora – a que tem mais elasticidade provê mais unidades foliculares.

– O transplante capilar não dura para sempre. MITO. Os cabelos transplantados não sofrem a ação hormonal, e por isso duram a vida toda – vão crescer, poderão ser cortados, tingidos ou penteados.

– Pode ser utilizado cabelo de outra pessoa para realização de um transplante capilar? Em termos. Apesar de possível, não é recomendável. Por causa do código genético diferente, o corpo pode rejeitar os cabelos de outra pessoa.

– Todos irão perceber que realizei um transplante capilar? Em termos. Depois de feito o procedimento, há o visual imediato e aquele depois do crescimento do cabelo. Geralmente, em até dez dias após o transplante, o aspecto é já é pouco perceptível.