• Como escolher seu médico

A escolha do profissional que vai cuidar de sua restauração é algo que vai impactar em toda a sua vida – um trabalho mal feito pode impactar sua vida não apenas no aspecto físico, mas também no emocional. Por isso, é preciso ser criterioso ao selecionar um médico.

Questione, inicialmente, sua formação e preparo – onde se formou, onde fez residência, pós-graduação e se tem título de especialista. É ideal que ele tenha passado também por uma residência em cirurgia plástica ou dermatologia.

A conexão associativa do médico com sociedades médicas respeitadas no meio também diz muito – além de ser sócio desta entidade, que é a Associação Brasileira de Cirurgia de Restauração Capilar (ABCRC), você pode checar se ele é membro da International Society of Hair Transplantation Surgery (ISHRS), a maior e mais importante entidade nessa área.

Converse com o profissional sobre sua experiência: há quanto tempo realiza transplante capilar ou mesmo quantos procedimentos semelhantes faz, em média, por mês.

Todo médico, de qualquer área, precisa se atualizar frequentemente. Por isso, confira se ele participa de congressos no Brasil e no exterior que englobem, inclusive, a técnica escolhida para o seu caso. Mais do que participar, alguns médicos lecionam nesses eventos, o que demonstra sua maior capacidade e reconhecimento na área.

Peça para conhecer casos de pacientes que já tenham feito o mesmo procedimento que você está prestes a fazer; sem identificação, o médico pode mostrar fotos pré e pós-operatórias de casos que conduziu.

Regras devem ser respeitadas nesse meio: o profissional precisa seguir as normas da Vigilância Sanitária em sua clínica, bem como as do Conselho Federal de Medicina (CFM). Também é importante averiguar se ele já passou por algum processo ou condenação no CFM.

Além disso, é importante checar como você se sentiu durante a consulta. Houve empatia com o médico? É preciso que você sinta credibilidade em suas palavras e segurança na forma como fala e age.

  • O que é importante saber

Primeiro, lembre-se de que nenhuma pergunta é desnecessária.

Antes de se decidir pela cirurgia de restauração do cabelo, é completamente recomendável que você pergunte ao seu cirurgião de restauração tudo o que precisa para tomar sua decisão com certeza.

É importante saber quais profissionais estarão envolvidos na cirurgia, qual papel cada um desempenha e sua formação e experiência na atividade.

Informe-se, também, sobre suas opções cirúrgicas – há diversos procedimentos disponíveis, com recomendações e resultados diversos. Ouça as recomendações de seu médico e leia sobre o assunto.

Definitivamente, não existe um procedimento no couro cabeludo que não resulte em cicatriz. Por isso, não se deixe levar por propagandas que defendam isso, pois, qualquer incisão, feita por máquina ou pelo ser humano, ao transpassar as camadas superficiais, vai gerar uma cicatriz. Ainda, hoje não existe uma máquina que faça o procedimento inteiro sozinha: o cirurgião é indispensável.

Busque saber, também, quanto tempo durará seu processo cirúrgico, bem como o tempo de repouso necessário no pós-operatório. Os bons resultados dependem do comprometimento do paciente.

Muitas pessoas entram em cirurgia sem ter ideia de como ficará o resultado, e se as pessoas serão capazes de perceber que houve ali um transplante de cabelos. Peça para seu médico detalhar o que fará e como a região ficará após o procedimento; se preciso, peça desenhos e simulações.

Nunca assine documentos ou se comprometa com um procedimento sem ter conhecimento completo dos custos totais. Se negociações forem precisas, elas devem ser feitas antes de qualquer decisão; por isso, não deixe de tratar do tema com seu médico.

E, finalmente, mas não menos importante: a dor. Vai doer? Pergunte! Felizmente, hoje, os cirurgiões têm uma série de métodos antes e depois da cirurgia para deixar o paciente confortável, aliviando mal-estar ou dor. Mas não deixe de perguntar – é a sua saúde, a sua predisposição e a sua vida que estão em jogo!

  • Quem está habilitado a fazer sua restauração capilar

É crescente o número de pessoas que procura um médico para buscar correção de erros, após passarem por cirurgia com pessoas não licenciadas e nem treinadas para tal.

É essencial buscar um cirurgião qualificado que tenha treinamento, experiência e certificações adequados.

Quando feita corretamente por médicos preparados, a cirurgia de restauração possibilita resultados permanentes de aparência natural.

Nós, da ABCRC, sugerimos sempre que você consulte se o médico que encontrou é nosso associado – isso demonstra que tem preocupação com sua carreira, se envolve em atividades científicas e busca aprimoramento, além de atuar de acordo com as leis da medicina. Médicos cirurgiões plásticos e dermatologistas devidamente licenciados e capacitados são aceitos como nossos membros, e estão devidamente capacitados para oferecer a melhor conduta e experiência a seus pacientes!