Recebemos a denúncia de que um curso de transplante capilar era largamente oferecido online, via redes sociais, por uma entidade desconhecida e sem a devida identificação – oferecendo, inclusive, certificado na área.

Averiguamos que o tal curso, que alegava capacitar a execução da complexa técnica do implante capilar, não possibilita registro de especialidade nos Conselhos de Medicina, tampouco de publicidade.

Assim, a ABCRC se uniu à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica para produzir o comunicado que enviamos aqui na sequência, e também para adotar providências legais junto aos órgãos competentes.

Solicitamos a todos que se mantenham alertas para propagandas desse estilo e nos comuniquem se tiverem informações adicionais. A ABCRC e a SBCP buscam, juntas, a devida defesa e proteção das atividades dos profissionais da restauração capilar.